segunda-feira, 14 de março de 2011

tempo

Dia desses, por força do acaso (e também de meu desejo), reencontrei-me com duro fato de meu passado. Rever erros de uma década atrás foi no mínimo desconcertante. Junto disso, é estranho notar que depois de dez anos alguns medos continuam muito parecidos, mas é também gostoso perceber que tempo não apaga carinho nem afeto.
Esquisito pensar que muita coisa mudou e tanto mais há para ser feito. Tenho a impressão de que essa angustiante relação com o tempo é muito bem relatada na música Time.
Sentimentos agridoces nunca foram os meus preferidos, mas confesso que apesar de difícil, foi gostoso misturar dor, arrependimento e alegria!

3 comentários:

zierley jardim disse...

é o crisol da vida, meu querido.

http://zierleyjardim.blogspot.com/2011/02/probatoria.html

abraço!

Uma Música Por Dia disse...

zierley, entendi não, mas outro abraço pra vc e tudo de bom!!!
já já entro no link que vc passou!

zierley jardim disse...

só quis dizer que são coisas da vida. do crisol tudo sai limpo e bonito depois de duras penas. é assim também a vida - misto de sofrimento e alegria.
fica bem.