terça-feira, 22 de março de 2011

1966 - The Beatles - Revolver


Falar de Beatles é cair em um lugar comum, o que não é praxe deste surpreendente blog. E é justamente por isso que vinculá-los ao seu sétimo álbum seria uma boa pedida, pois foi justamente nesse que sedimentaram a guinada em sua trajetória, deixando um pouco o Pop para o contemporâneo.
Antes, com a influência de Dylan, lançaram o magnífico “Rubber Soul”, mas nele ainda estavam mais para o álbum “Help” do que para o que aqui se comenta. O cantor folk criticara Lennon (“suas letras não têm sentido”), e o inglês o apresentou a guitarra elétrica. Como conseqüência, aquele foi vaiado ao usar uma num festival de seu gênero, e esse compôs “Nowhere man”, primeira canção beatle que não fala de amor.
Sobre as pérolas do álbum, é bom lembrar que começa com “Taxman”, do George (já regravada por Steve Ray Vaughan), com contagem e tosse de estúdio na gravação, novidade à época. A cota do Harrison se complementa com “Love you to” e “I want to tell you”, uma mantém a linha indiana que o consagrou, a outra, um apelo Mowtown.
Não se deve também esquecer do Paul, que foi do quarteto de cordas (“Eleanor Rigby”) até o soul (“Got to Get You Into My Life”), entre outras. Caetano não se olvidou, regravou duas canções do álbum em seu “Qualquer Coisa” (“For no one”e “Eleonor..”), além de “Lady Madona”, todas de Macca.
Faço essa ressalvas em relação aos lapsos de memória porque, para mim, o foco é Lennon. Há de se destacar o experimentalismo do John, nos overdubs, nos efeitos, nos loops e nos solos tocados ao contrário (sustento a tese de que esse nome, Revolver, foi escolhido porque faz sentido se lido de trás para frente).
“I`m only sleeping”, “Tomorrow Never Knows”, “She said, she said”, “Dr. Robert”, "And Your Bird Can Sing" e “Rain” (não está no álbum, mas foi lançada mês antes como lado B do single com “Paperback Writer”) são canções que devem ser citadas em qualquer compêndio sério sobre rock`n`roll, é um bom mostruário aos que têm resistência aos Beatles, o que não é seu caso, xará!
Texto de Victor Athayde, autor dos seguintes blogs:
Vida sem açúcar
Direito Ambiental

01 - Taxman
02 - Eleanor Rigby
03 - I'm Only Sleeping
04 - Love You To
05 - Here, There and Everywhere
06 - Yellow Submarine
07 - She Said She Said
08 - Good Day Sunshine
09 - And Your Bird Can Sing
10 - For No One
11 - Doctor Robert
12 - I Want to Tell You
13 - Got to Get You into My Life
14 - Tomorrow Never Knows

BAIXE AQUI "REVOLVER"!!! (MegaUpload)

PS1: Victor, meu xará, valeu pela iniciativa de escrever pro blog, pela nova foto do perfil e ainda mais pelas palavras elogiosas! As portas estão sempre abertas para novas contribuições.
PS2: Concordo totalmente contigo que este disco é o que mais marca a transição dos Beatles, e também curto Rubber Soul, apesar dos resquícios de "rock bom garoto".

4 comentários:

Malheiros disse...

Na minha opinião, o maior album de todos os tempos, bandas, ou estilos musicais.

Huma Rojo disse...

When I wake up early in the morning!!!

Olabisi disse...

I hope you will keep updating your content constantly as you have one dedicated reader here.

buy cialis

Uma Música Por Dia disse...

o disco de fato é bom demais!
and I try to keep updating!!!!