quinta-feira, 30 de agosto de 2007

Sonho Impossível


Hoje, vindo para o trabalho de carona com um colega, ouvi mais um discaço, daqueles que não podem faltar na discoteca: Chico Buarque e Maria Bethânia Ao Vivo. Fazia muito tempo que não ouvia esse disco, ando meio de saco cheio do Chico, acho que ouvi demais e cansei um pouco. Só pra deixar claro, tou de saco cheio mas gosto muito! Daí ouví-lo ao lado Maria Bethânia fica muito mais fácil! O repertório do disco é muito bem escolhido, bem capaz de algumas daquelas músicas pintarem por aqui.
A gravação foi feita em 1975 durante a temporada de shows no Canecão, feliz de quem foi a algum desses! A música que escolhi para postar no blog conta com uma maravilhosa interpretação da Bethânia, daquelas que emocionam, nota dez. A letra dispensa qualquer tipo de comentário, "Lutar quando é fácil ceder", "Quantas guerras terei que vencer por um pouco de paz" , "É minha lei, é minha questão".... foda! É a segunda música do disco e isso tem que ser dito: IMPERDÍVEL!


Sonho Impossível
(Darion - Ruy Guerra)

Sonhar
Mais um sonho impossível
Lutar
Quando é fácil ceder
Vencer o inimigo invencível
Negar quando a regra é vender
Sofrer a torutura implacável
Romper a incabível prisão
Voar num limite improvável
Tocar o inacessível chão
É minha lei, é minha questão
Virar esse mundo
Cravar esse chão
Não me importa saber
Se é terrível demais
Quantas guerras terei que vencer
Por um pouco de paz
E amanhã, se esse chão que eu beijei
For meu leito e perdão
Vou saber que valeu delirar
E morrer de paixão
E assim, seja lá como for
Vai ter fim a infinita aflição
E o mundo vai ver uma flor
Brotar do impossível chão

******************

Música forte demais, interpretação idem e disco também!
Ganhei o dia com esse disco!


Um comentário:

Flor disse...

simplesmente intensa e linda!
*.*